Paula Gago @ 12:28

Qui, 22/09/11

 

Não Te lembres dos meus pecados da mocidade, nem das minhas transgressões. Lembra-Te de mim, segundo a Tua misericórdia, por causa da Tua bondade, ó Senhor. Sal. 25:7.

 

Essa oração de Davi faz parte do Salmo 25, cujo tema principal é a súplica do salmista para que Deus o guie pelos caminhos desta vida. Mas Davi sabe que o pecado oculto torna impossível a direção divina. Em certa ocasião, ele disse: “Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido.” Sal. 66:18.

 

Por isso, Davi suplica por perdão. O pecado e a culpa destroem, amarram, escravizam. Querer vencer guardando o mal no coração é como querer navegar sem soltar a âncora.

 

Existem pessoas que não percebem as raízes espirituais de sua vida fracassada. Ao fazer um balanço de sua história, olham para todos os lados, menos para seu relacionamento com Deus. Se o fizessem, descobririam que o grande problema não é falta de dinheiro, nem de oportunidades, não é a ausência de um título, um nome ou uma posição social. A raiz de tudo é o pecado.

 

A Bíblia afirma que o pecado faz separação entre Deus e o homem. Como pode um homem separado de Deus ser vitorioso? Como pode voar, se o pecado cortou suas asas? Como pode correr se os seus pés se afundam nas areias movediças?

 

Por isso, o salmista suplica: “Não Te lembres dos meus pecados da mocidade”, quando vivia a vida louca, quando fazia as coisas sem refletir, achando que a juventude duraria para sempre. “Nem das minhas transgressões”, porque ainda na idade madura, continuo correndo atrás do brilho enganoso. “Lembra-Te de mim, segundo a Tua misericórdia.”

 

Graças a Deus que existe misericórdia. Que seria de você e de mim, se ela não existisse? Por Sua misericórdia, Deus não nos dá o que merecemos.

 

Um coração perdoado é um coração que tem paz. E paz é o que você precisa para que Deus possa colocar suas idéias em ordem e lhe dar a visão de um novo dia, de um novo caminho, e de uma nova oportunidade.

 

Por isso, hoje, diga a Deus: “Não Te lembres dos meus pecados da mocidade, nem das minhas transgressões. Lembra-Te de mim, segundo a Tua misericórdia, por causa da Tua bondade, ó Senhor.”

 

Alejandro Bullón
www.ministeriobullon.com 

 


sinto-me: Grata a Deus por tudo.
|

Ligações
Arquivo
Pesquisar