Paula Gago @ 22:25

Sab, 01/01/11

 

VIDA ABUNDANTE


" O ladrão não vem senão para roubar;

matar e destruir; Eu vim para que tenham

vida e a tenham em abundância."

João 10:10

O grande desejo de Deus para o homem, enquanto nesta terra, pode resumir-se nas palavras de Cristo no texto de hoje: Vim para que tenham vida, e a tenham em abundância.

Alguém dizia: "Todos os homens morrem. Nem todos os homens vivem." A grande questão é: Quantos de nós estamos realmente vivos? Quantos de nós estamos a viver o objectivo de vida para o qual Deus nos chamou? Estamos nós hoje a experimentar a vida abundante, da qual Cristo falou? Reflectamos sobre alguns factores que até podem servir de barometro, para avaliar se estamos a viver o tal tipo de vida abundante: Paz interior para além da compreensão.

Tranquilidade perante as maiores adversidades.

Descansar completamente na certeza de que Deus sabe o que é melhor para nós (aceitando sem reservas mesmos as respostas que nunca gostariamos de ter).

Seguir alegremente as orientações de Deus a todos os níveis, apenas porque conhecemos a sua origem, ainda que não entendamos todas as razões científicas.

Ser capaz de amar aqueles que nos fazem mal (reconhecendo que a nossa luta não é contra a carne e o sangue).

Sentir e irradiar uma alegria dificil de exprimir em termos humanos.

 

Conhecer o amor de Deus, de tal forma que seja afastado todo o temor.

 

Viver a esperança e a alegria da salvação pelos méritos de Cristo.

 

Experimentar diariamente a transformação devida à imagem e semelhança de Deus.

 

Será possível viver esta vida abundante? tenho de afirmar que sim, porque se não fosse possível, Jesus não o teria dito. Como? Só há um caminho: Através de um conhecimento vivencial e um profundo relacionamento com Deus. Deuterónimos 30:19, 20. Confirma as palavras de Cristo e aponta o caminho: "O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, (Como?) amando ao Senhor teu Deus, obedecendo à sua voz, e apegando-te a Ele; pois disto depende a tua vida e a tua longevidade".

A oração consciente e a leitura da palavra de Deus, com sentido, procurando conhecer a vontade de Deus como um verdadeiro tesouro escondido, são as chaves que abrem este tipo de relacionamento.

 

Durante os próximos dias o Senhor convida-nos a examinar a primeira chave, apelando a que disponibilizemos o coração para escutar Deus, como aqueles que verdadeiramente ouvem.

 

Jossé Eduardo Teixeira


|

Ligações
Arquivo
Pesquisar